..

09/09 - Paraolimpíadas - Dia 3 - 100m LIVRE

Acordei as seis da manhã, três horas e meia antes de competir. Preciso desse tempo para que o corpo esteja bem acordado na hora da prova. Peguei minha mochila, coloquei o fone no ouvido e sai para tomar café. Ao sair do prédio me deparei com uma chuva leve, nem quis saber, fui andando até o refeitório pensando se aquela chuva tinha algum significado, pois até então todos os dias em que fui de manhã para piscina não tinha me deparado com ela. Tomei um iogurte com cereais, comi um sanduíche de presunto e queijo e por fim bebi um café para ficar mais ligado.

Peguei o ônibus ainda debaixo de chuva até o Cubo, só pensando na competição, concentrado no tempo desejado e visualizando minha prova. Assim que cheguei fiz bastante alongamento e cai para aquecer. Durante o aquecimento, vi minha mãe , tia e irmão na torcida, foi muito bom sentir a presença deles. Imaginei também meus familiares e amigos que estavam acompanhando pela TV lá no Brasil.


Sai da piscina me sentindo bem, fui colocar o fastskin, que é a roupa que nadamos, falei pela última vez com meu técnico que desejou boa prova e então entrei na área onde ficam os nadadores que vão disputar as provas. Esse local é temido por muitos, pois você fica esperando a hora de nadar, apenas com seus adversários, alguns chamam de sala do desespero ou terror. Eu não vejo dessa forma, fico apenas ansioso e com um friozinho na barriga esperando a hora chegar.


Chamaram a última série dos 100m livre, a terceira, coloquei rapidamente meu óculos e touca e me encaminhei para fila indiana que se forma para a entrada dos atletas. Ainda dei uma conferida no óculos e na touca meio desconfiado. Fomos em direção aos blocos de partida, dei uma tropeçada de leve, coisa rotineira em minha vida, mas a concentração era tanta que nem me importei.


Não escuto mais nada nesse momento, sou só eu e a raia. Coloquei minha mochila e sandalia em um caixote que fica em frente a cada raia, o árbitro deu o sinal de subida no bloco, “take your marks”, toca a campainha. Minha saída foi boa, a segunda melhor da série, mas na entrada da água, aconteceu o que não esperava, entrou água no óculos, nos dois olhos, fiquei sem querer acreditar, mas na mesma hora sabia que tinha que nadar sem parar, dar o melhor. Nadei um pouco atordoado pois só conseguia ver a listra no chão, bastante incomodado com a situação, a virada fiz muito inseguro, nos últimos cinqüenta fiz muita força, queria fazer o tempo que objetivei. Toquei a placa de chegada, tirei os meu óculos e olhei para o placar para ver o tempo. Não foi o que planejava. Fiquei a milésimos de segundo de meu melhor tempo, a casa do segundo foi a mesma , estava frustrado com o que tinha acabado de se passar, um erro meu, que nunca me havia acontecido em competição nenhuma, tinha certeza que poderia ter sido melhor.


Me classificar para final não ia ser fácil, mas queria atingir meu objetivo através do tempo almejado. Sai da piscina, falei com meu técnico que me deu força e esclareceu meus erros e os pontos positivos da prova enfatizando também meus últimos cinqüenta que foi muito bom. Provas de velocidade, não dão espaço para erro nenhum. Errei e não vai ser dessa vez que vou alcançar minha meta nos 100m livre, mas sei que estou muito bem, e vai ficar para outra oportunidade, fiz meu melhor e vou pra cima em minha principal prova, que é os 400m livre dia 15.

Soltei para dar uma relaxada na outra piscina, pensando muito no acontecido, querendo muito outra chance que não existe. Fui até a torcida para dar um beijo em meus familiares, voltando para a vila logo em seguida. Almocei, fiz uma massagem na fisioterapia e fui descansar, estava com dor de cabeça.


Levantei as quatro e meia para ver as finais do dia, André e Phelipe ganharam ouro com recorde mundial e prata respectivamente nos 100 m livre S10. Fiquei feliz por eles e pelo Brasil. Daniel Dias ganhou sua terceira medalha de ouro pela S5 com outro recorde mundial. Fantástico, o Brasil está dando show na natação e me sinto muito feliz em está fazendo parte dessa história.


Voltei pra vila, vim para internet escrever meu diário e agora vou jantar, dormir pois amanhã será um novo dia.

17 comentários:

Luís Gonçalves disse...

Parabéns pelo seu blogue. Convido-o a visitar o meu www.luismiguelgoncalves.blogspot.com
obrigado

Jorge disse...

Marcelão parabéns e boa sorte nos 400m. estamos todos torcendo por vc aqui no Brasil. Um forte abraço do 23 Moreira.

Joice disse...

É isso aí Collet!Vamos para os 400m, com muita garra!!! Estamos com você! Bj JOICE

Anônimo disse...

Oi,Marcelão,

Vamos para os 400m! Amo vc!
um beijão,
Déia

Ivan disse...

Jogue duro meu irmão!!! Não desanima não que vem ai o seu forte!!! Infelizmente não pudi assistir a sua prova pois estava na estrada. Sabe como é né? Vida de empresário de banda não é mole! rs... Com certeza estarei aqui torcendo por vc nos 400m.
Grande abraço meu irmão de coração!

Ivan

Marcos disse...

Colé Marcelo!!!

Vou torcer para você nos 400m! Fé!!!

Abraços!!!!

Quinho.

Tatiana Lirio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiana Lirio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiana Lirio disse...

Celo

Senti muito orgulho ao te ver pela tv realizando tudo aquilo que você esperou por tanto tempo. Foi um ótimo começo, já cheio de desafios pra superar. Do lado de cá, chupeta iaiá, e seu pai estamos felizes e confiantes. Está sendo maravilhoso viver mesmo de longe as suas conquistas. Vamo em frente!Muito amor e saudades

Tati

Tatiana Lirio disse...

Ah! Só não posso esquecer de relatar que estou com iáiá do meu lado postando esse comentário comigo...Já já ela vai tá escrevendo algo também!

bjo

Fagner Abrêu disse...

Marcelão, tava faltando o meu aqui.. heheheh

Man, eu minha família estamos torcendo muit por vc!!! Estou muito orgulhoso pelo seu feito de ontem e vamos que vamos para os 400m. Toda força pra ti!!!

Forte Abraço!!!1

Fagner Abrêu

Anônimo disse...

Marcelo sua garra e meu orgulho.Estou muito feliz por estar participando e representando sua pátria nesta paraolimpíada.
Não importa o resultado isso é consequencia de um esforço que só voce sabe o que significa. Beijos de pai .

Natália disse...

Marcelo!
Estamos aqui torcendo por você!!! Com a certeza que você sempre estará nos brindando com o seu melhor!!!
Muita energia e pensamentos positivos!!
Bjão e dia 15 estarei ligada em vc!
Natália.

Gralha!!! disse...

Bote pra fuder velho Foca!!!!!!!!!!!!!!!!!! Te desejo tudo de melhor nessa prova dos 400m!!!!!!!!!!!!!!!! Assisti hoje no sport TV e soube que a galera da natação tá botando pra lá!!!! Grande abraço!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Manda um abraço pra Cesinha e um bj pra minha tia!!!!!!!!!!!!!!!! Hehehehehehe!!! Boa SORTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ass: GRALHA!!!

Pedro disse...

Não foi dessa vez negão, mas como vc mesmo disse sua prova forte ainda está pra chegar , e te parafraseando de novo "Amanhã é outro dia"
Joga duro Collet, para agente podermos fazer daqui brindes de Coca-Cola

Muita força

Abração
Pedrão

Anônimo disse...

Grande Marcelinho!!!!
Os 100m foram só um "esquente" rsrsr
Vc vai quebrar tudo nos 400m meu velho!!!
Muita força!!!!
Sucesso pra vc!!!!!!
Grande Abraço!!
Raimundão!!!

PS - A tropeçada de leve é "clássica" mesmo.. e é de família... Cezinha que o diga!!!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Maurício Caires disse...

Collet,
acabei de ler seu texto do dia 9/9 `08. Meu velho, os erros existem para que possamos superá-los.
Imagino que foi barra para você, assim como foi preocupante para mim que estou aqui no Brasil na torcida!
Mas vamos em frente, meu caro, torço por vc e por seu sucesso em Pequim!
Um grande abraço e tudo de bom sempre!

Do amigo, Maurício Caires